Stacks Image 20
Memória, Álcool e Drogas: contribuições ao debate, organizado pelas professoras Luci Mara Bertoni e Angela Viana Machado Fernandes, da Universidade Estadual do Oeste da Bahia (Uesb), foi o lançamento da Technopolitik no mês de maio de 2019.
Leiam a apresentação que elas fizeram e baixem o livro, gratuitamente, em nossa Biblioteca:
Os estudos e pesquisas sobre álcool e outras drogas apontam que a relação da humanidade com as drogas sempre existiu. O debate que se coloca aqui permeia a questão das consequências advindas do uso abusivo das drogas, o que torna um problema em várias sociedades. Pautadas nesta premissa é que propomos, para esta edição, algumas contribuições acerca da temática. Destacamos o álcool dentro do conjunto de drogas, por se tratar de uma droga lícita na legislação brasileira e que apresenta muitos problemas relacionados ao seu uso/abuso, apontados nas estatísticas de mortes e agressões no trânsito, nas famílias e em outros ambientes.
Ao mesmo tempo faremos uma reflexão sobre a política de drogas implantada no país na apresentação dos modelos vigentes, do proibicionismo e da redução de danos. Em nosso entendimento, não podemos fechar os olhos para o que estamos vivenciando hoje, que não é um fenômeno simples e demanda um diálogo interdisciplinar. Com este intuito, trazemos para o debate as áreas de Psicologia, Sociologia, Educação, Antropologia, Medicina e Saúde Coletiva que nos apresentam uma interlocução dialética necessária para compreensão das contradições inerentes à sociedade contemporânea e aos problemas delas correntes.
A mudança de paradigmas na discussão que envolve o tema, deixando os preconceitos morais e buscando na ciência algumas respostas, mobiliza campos até então negados pelos estudiosos da área. Questões associadas a gênero, juventude, envelhecimento, encarceramento e abuso de substâncias como álcool e drogas, em contextos diferentes (Brasil/Espanha/Alemanha) acrescentam a urgência do debate e do subsídio interdisciplinar na elaboração de políticas de saúde, de educação, enfim de políticas públicas, cuja base não seja a ideia simplista de vício/dependência e indivíduo/sociedade, mas sociedade e políticas públicas.
Com este objetivo este livro inclui artigos que incitam a reflexão, à medida em que tem sido alvo de estudos recentes e de pesquisadores de diferentes instituições e regiões do país e de outros países, os quais enfrentam os mesmos problemas e trazem para a academia bases teóricas e pesquisas que dialogam entre si.
Os trabalhos que compõem esta coletânea perpassam as temáticas do medo, das políticas de saúde, das discussões sobre gênero, mídia, situação de rua, educação, infância, memória e representações sociais, apresentando, entre outros, resultados de estudos e pesquisas desenvolvidas durante o convênio de Mestrado Institucional entre o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade (PPGMLS) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).
Nos artigos, cada autor(a) falará por si e de acordo com suas inquietações. Os resultados de suas pesquisas mostram que, na diversidade brasileira e internacional, vivenciamos muitas dúvidas em relação às drogas e ao que se implementa para a solução dos problemas inerentes a elas. Neste sentido, dispensaremos a apresentação de cada artigo com o intuito de instigar o(a) leitor(a) a caminhar conosco na contribuição aos debates sobre o álcool e outras drogas.
Boa leitura!!!


Luci Mara Bertoni e Angela Viana Machado Fernandes (organizadoras)